modelos de folders

Conheça 20 modelos de folders e inspire-se!

Desenvolver um folder criativo da empresa pode ajudar na hora de apresentar a marca e explicar os serviços ao cliente. Tanto o conteúdo quando o design podem ser pensados com base em modelos de folders diversos, elaborando um material personalizado.

Um folder ideal é aquele que transmite a história da empresa, mostra os produtos ou destaca os serviços dos colaboradores. Para isso, é interessante pensar em modelos de folders com formatos, dobras e até design diferentes, construindo o material ideal.

Que tal conhecer 20 opções para o material gráfico da sua empresa? Continue lendo e confira algumas ideias!

Sumário

Diferentes tipos de dobra

Os folders são materiais informativos que, no geral, possuem uma folha só que é dobrada de maneiras diversas. Essas dobras podem ser definidas de acordo com o estilo, simplicidade ou destaque direcionado para o folder.

Cada tipo de dobra destaca partes diferentes do folder e, com um bom design, pode ser o atrativo do material gráfico. Nos modelos de folders, elas são comumente divididas entre 8 opções, sendo elas:

1. Dobra simples

A dobra simples também pode ser nomeada como “dobra central” ou “dobra ao meio”. Como o nome diz, a dobra simples é quando o papel é dobrado na metade e forma duas partes iguais.

Esse tipo de dobra é comum para convites ou para uma apresentação de catálogo pequeno para empresas, optando pelo tradicional. Dentre os modelos de folder, a dobra simples é uma das mais procuradas e adaptáveis para diferentes situações.

2. Tipo sanfona

A tipo sanfona é quando o papel é dobrado 2x ou mais, conhecida como folder 2 dobras e dobra zigue-zague. Nesse modelo, o papel fica com 2 ou mais partes paralelas entre si, oferecendo mais divisões para encaixar o conteúdo.

Com a dobra tipo sanfona é possível colocar mais informação no folder, porém de maneira concisa. Afinal, enquanto a dobra simples apresenta 2 divisões na frente e atrás, a sanfona é dividida em, no mínimo, 3 opções de cada lado.

Dessa maneira, ela é interessante para programações de eventos e espetáculos, informações de promoções ou mesmo demonstrativos de produtos.

3. Tipo carteira

A dobra tipo carteira é quando o papel é dobrado duas vezes para o mesmo lado. Assim, o leitor abre o folder gradualmente, a primeira dobra mostrando o conteúdo interno e a segunda um dos versos.

Com esse caminho mais misterioso para acessar as informações, o leitor pode ser surpreendido de pouco em pouco. Essa estratégia é muito usada em lançamentos, um dos tipos de modelos de folders mais interessantes para novidades da marca.

4. Dobra tipo janela

Com divisão em 4 faces, a dobra tipo janela tem 2 abas que se sobrepõem à face do papel. Essas abas se encontrando no meio, sem sobrepor uma à outra e mostrando parte do verso.

Ela é dividida em 4 partes na frente e 4 partes atrás. A ordem de abertura também esconde o conteúdo, como a dobra carteira.

Um exemplo da dobra tipo janela são aquelas páginas de revista que abrem para ampliar a foto, gerando destaque. Assim, se torna uma boa opção para esse destaque em produtos ou novidades.

5. Dobra enrolada

Esse exemplo é um dos poucos cujas dobras não possuem o mesmo tamanho. Com a dobra enrolada, a proposta é ir dobrando as faces para dentro, como se estivessem sendo enroladas.

Assim, quando mais interna e escondida a face estiver, menor ela será, mostrando um formato criativo ao desenrolar o folder.

Pelo design chamativo, a dobra enrolada é recomendada para projetos que fujam do tradicional ou empresas que gostam novidades.

6. Dobra em cruz

Para papéis que devem ser dobrados na horizontal e na vertical, a dobra em cruz cumpre esse objetivo. Pense nela como um papel aberto em que uma cruz é traçada no meio, dividindo a folha em quatro.

Assim, o papel é dobrado primeiro na horizontal e depois na vertical, ideal para panfletos maiores ou papéis como A3.

Para variar nos modelos de folders, a dobra em cruz pode ser implementada junto com a dobra sanfona e carteira:

6.1. Dobra em cruz sanfona

A dobra em cruz sanfona é quando o papel é dobrado ao meio na vertical ou horizontal. Após, é dobrado em formato sanfona no sentido contrário.

O tipo de modelo também é conhecido como dobra francesa.

6.2. Dobra em cruz carteira

A dobra em cruz com a dobra carteira é quando há uma primeira dobra na metade do papel e, após, duas dobras em sentido contrário. Essas abas se encontrando no meio e formam diversas faces para o folder.

Todos os tipos de dobras apresentados fazem parte dos modelos de folders que podem ser encontrados no mercado ou personalizados. Para a escolha ideal, é possível ver modelos físicos ou imagens nos próprios sites, se inspirando cada vez mais.

Além disso, não há problemas em combinar algumas dobras ou optar por produtos diferentes com dobras diferentes. A criatividade conta muito para que os produtos saiam do melhor jeito possível.

Vale lembrar que há folders em folha simples que não precisam de dobras, principalmente se apresentam informações mais diretas. As folhas simples podem ser feitas individualmente ou em compilado, anexadas em algum outro produto. Esse e os outros modelos devem ser considerados de acordo com a estratégia geral definida.

Design de folder criativo

Agora que você já conhece as diferentes dobras para os modelos de folders, vamos entender como o design faz parte dessas ideias. Combinando o formato com o design, as características de cada dobra podem ser melhor aproveitadas, atingindo um resultado surpreendente.

Para começar, confira algumas opções e dicas para a impressão gráfica:

Imagens e textos intercalados

Um folder cheio de conteúdo ou apenas com imagens não transmite uma boa mensagem, ou acaba confundindo o leitor. Dentre os modelos de folders, aqueles que prezam pelo uso do conteúdo e imagem de maneira complementar, desenvolvem boa experiência de leitura.

Essa experiência pode ser o ponto de destaque quando as imagens conversam com o texto ou exemplificam a explicação. Assim, opte pela união das frentes e teste a experiência de leitura com algumas pessoas, garantindo o compreendimento total. 

Fontes de destaque

Quando o assunto é tipo de fonte, uma boa opção é partir da fonte definida para materiais oficiais da empresa. Assim, os folders terão conformidade com a identidade visual do lugar.

Essa fonte pode ser combinada com outra opção específica para o material gráfico. A alternativa funciona se a fonte oficial for chamativa ou se precisar de uma opção de destaque.

Os modelos de folders geralmente combinam até 2 fontes. Com mais usos, o material pode perder a legibilidade e até confundir o leitor. Vale lembrar que fontes muito pequenas ou que quebrem o texto atrapalham a leitura e, portanto, devem ser evitadas.

Folder com formato do logo

Um modelo de folder pra lá de disruptivo é a adaptação de imagens da empresa para o formato folder. Como exemplo, há instituições que montam folders no formato de seu logo, geralmente combinando a dobra tipo carteira ou sanfona.

Essa opção atrai muito os olhares e transmite características do próprio branding, como paleta de cores, tipografia e linguagem.

Folder com formato do produto

Outra maneira de chamar atenção com um dos modelos de folder é a opção no formato do produto. Essa alternativa é um pouco mais restritiva, considerando empresas que comercializam materiais. Além disso, a ideia é que o formato em si remeta ao produto, trabalhando com esse jogo de imagens.

Mesmo com escolhas mais restritivas, essa possibilidade é interessante para marcar presença e fazer o leitor lembrar da marca.

Folder em 3D

A versão em 3D encanta quem vê o folder pela primeira vez, porém deve ser usada com cuidado para não parecer infantil. Essa opção dentre os modelos de folders geralmente é feita em dobra simples. Como aplicação, é muito útil para mostrar locais, funcionamento de serviços ou conexão entre áreas, um jeito criativo de inovar.

Folder em pasta com folhetos

O folder em pasta é um modelo diferente, que pode comportar folhas independentes ou conjuntas. Basicamente, o modelo é feito com flyers separados que podem ou não ter dobra. Esses papéis são anexados em uma pasta geralmente com dobra simples, oferecendo um material completo para ser mostrado.

As opções em pasta podem abranger informações diferentes em cada flyer, interessante para mostrar as diferenças de produtos e serviços. Outra opção é usar a pasta para contar sobre as áreas e propostas da empresa, separando para maior organização.

Uma última opção é usar a pasta para outros formatos de materiais para apresentação, como CDs ou pen drives.

Folders complementares

Os folders complementares são alternativas para leitores que acompanham os materiais da marca.

Sabe aqueles livros que possuem lombadas que formam um desenho quando estão uma ao lado da outra? A ideia do folder complementar é parecida, em que a imagem de um folder pode se complementar com a de outro folder.

Para isso, as imagens podem estar tanto na capa quando no interior ou verso, basta diagramar para existir o complemento. Além disso, essa combinação pode ser feita com cores e formatos, uma experiência divertida e diferente para o leitor.

Folder como revista

O modelo em revista também pode ser considerado um opção interessante dentre os modelos de folders. Aqui, a ideia é ter o conteúdo desejado com a dobra simples. Cada folha deve ser unida uma dentro da outra até formar uma revista da empresa, respeitando a ordem das informações.

Esse modelo pode ser entregue de maneira isolada ou em pasta, como o modelo com flyers. Assim, o visual da revista e da pasta podem ornar e combinar entre si.

Folder formato maleta

O formato maleta, na verdade, refere-se à parte externa do folder. A ideia é ter um meio de transportar o folder como uma maleta, segurando uma espécie de alça.

Assim, a alça pode estar diretamente ligada ao folder (em folder como revista, por exemplo) ou fazer parte da caixinha. Nessa caixinha, o folder pode ficar guardado enquanto a parte externa pode ser manuseada para transporte.

Folder com fichário

Alguns folders são usados em conjunto com outros objetos. Um exemplo é o folder fixado em um fichário da própria empresa, geralmente com conteúdo mais completo.

Nesse fichário, é possível dividir grupos de folders de acordo com o tipo de conteúdo. Assim, uma parte pode ser sobre a organização, outra sobre os produtos e uma última com informações de contato.

Como esse modelo é mais denso e tende a ser mais caro, ele é usado na empresa física. Assim, se tornou uma boa opção para a sala de espera ou recepção, apresentando a empresa para as pessoas que aguardam.

Além do fichário, o folder também pode ser usado junto com pranchetas ou pastas. Geralmente são feitos em folhas simples agrupadas pelo assunto.

Livreto com espiral

Uma opção que vai além das dobras para os modelos de folders é o livreto. Com ele, o formato é parecido de um caderno com espiral, em que as páginas são independentes e sem dobras.

Esse modelo foge um pouco do conceito de folder, porém, é interessante para catálogos que focam na individualidade de produtos. Além disso, ele pode sempre crescer a partir da criação de páginas, uma boa flexibilização para a empresa.

Por fim, na hora de montar o design, o tipo de dobra e conteúdo já precisam ser considerados. Se o projeto não prever essas questões, o resultado pode ficar desconexo ou gerar retrabalho. O planejamento deve ser total antes de finalizar o folder.

Conteúdo para folder informativo

Além da variação no tipo de design, os modelos de folders podem apresentar opções de acordo com o conteúdo. Assim, é mais fácil entender qual formato combina com qual informação e como isso deve ser apresentado para o leitor.

Lembrando que essa divisão de conteúdo não é fixa e pode, inclusive, fazer parte do mesmo folder. Para isso, basta alinhar os objetivos do material antes do desenvolvimento.

Apresentação da marca

Se o foco do material é na história da empresa, uma boa apresentação pode fazer toda a diferença. Para isso, o ideal é contar um pouco sobre a história da marca, as inspirações para criação ou mesmo anedotas relacionadas.

Essas ideias podem ser combinadas com a apresentação dos fundadores, equipes, áreas de atuação ou mesmo amplitude de atendimento. O local, contato e presença social também podem ser descritos no folder, facilitando a descoberta.

Para conhecer bem a marca, o folder pode mostrar a missão, visão e valores do local, conectando com os serviços. Vale lembrar que essa apresentação pode ser complementada com ferramentas, como QR code que leva ao site ou redes sociais.

A criatividade conta muito na hora de falar sobre uma empresa, então aposte em uma apresentação para conquistar o leitor!

Catálogo de produtos e serviços

Para que o leitor entenda os serviços e se interesse pelos produtos, o foco é na boa experiência de leitura.

Os modelos de folders que mostram essa divisão de conteúdo respeitam a ordem de leitura da esquerda para a direita. Além disso, sempre mostram as imagens dos produtos e exemplos de serviços.

Com fotos e gráficos, a leitura fica mais leve e o entendimento é garantido, então, nesse modelo, a conexão entre o design e o conteúdo é super importante. Com isso, o material gráfico atinge os objetivos de leitura fluida e mostra o funcionamento da empresa.

Partindo dessas informações, outra opção é uma aba para cases e clientes. Essa parte pode ter marcas, logos ou até testemunhos, destacando a eficiência do negócio.

Apresentação pessoal

Os modelos de folders também podem ser usados para apresentações pessoais e até currículos. Imagine, por exemplo, colocar todas as informações de um currículo em formato folder carteira ou dobra enrolada. Esses formatos podem formar divisões para as experiências e habilidades da pessoa, com partes separadas para outras informações.

Dessa maneira, além de destacar as partes mais importantes como habilidades, é possível se sobressair já na apresentação. Combinando esses modelos com o conteúdo e a apresentação em si, é transmitida uma ótima impressão.

Funcionamento de serviços ou sistemas

Quando o foco é no processo de serviços ou sistemas, os modelos de folder trabalham com a conexão das informações.

Pense, por exemplo, na dobra em cruz que mostra as atuações em uma área, depois em outra e em outra. Abrindo o folder essas áreas podem mostrar como se conectam e quais os resultados de cada conexão.

A mesma coisa pode ser feita com o funcionamento de sistemas. Assim é possível mostrar um passo a passo para o usuário ou apresentar as funções didaticamente. Os serviços também podem ser integrados com os valores da marca, as equipes ou os cases dos clientes, o importante é fazer um conteúdo de qualidade.

Linha do tempo

A cronologia pode ser usada para contar a história de fundação da empresa, desenvolvimento das atividades, crescimento das áreas etc. Os modelos de folders que trabalham com esse conteúdo geralmente apresentam as informações na horizontal, formando uma linha física mesmo.

Essa linha ajuda a entender o crescimento e melhoria das coisas, se tornando visualmente interessante.

Todos esses modelos de folders relacionados ao conteúdo podem ser adaptados de acordo com cada empresa. O projeto de material gráfico deve ser pensado com base nesses focos, porém, considerando objetivos, necessidades e características do local.

Acabamento em diversos modelos de folders

Para uma boa impressão gráfica, os modelos de folders seguem algumas opções de tipo de papel e gramatura. Dentre todos, os principais podem ser divididos em:

Papel Supremo

As gramaturas indicadas para papel Supremo é de 250g a 350g. É um tipo mais resistente e muito liso, ótimo para impressões de alta qualidade.

Como o papel é mais grosso, a indicação de uso é para folhas únicas ou com dobra simples. Além disso, o papel Supremo é procurado para calendários, marcadores de páginas e até cartões profissionais.

Papel Off-set

O Off-set é bastante usado para a confecção de folders, apresentando gramatura de 56g a 240g. Ele é um tipo mais encorpado, fosco e liso, confundido com o sulfite quando a gramatura é mais fina.

Esse tipo de papel absorve mais tinta e é muito utilizado no setor editorial. Além disso, é indicado para folhas individuais em folhetos ou folders menores.

Papel Couché

O papel Couché é o queridinho para os modelos de folders. Ele é bem resistente e é ótimo para impressões de alta qualidade, oferecido na opção fosca ou brilhante.

A gramatura do Couché vai de 90g a 300g, aplicado para folders, flyers, cartões ou mesmo cartazes.

Papel Reciclato

O papel Reciclato parece reciclado, porém, é feito com uma variação do Off-set. A gramatura vai de 90g a 240g, geralmente oferecido em opção fosca e em tons de caramelo.

Além da aplicação em folder, ele pode ser utilizado para cartazes, flyers e papel timbrado. Porém, como a superfície não é branca, as cores devem ser pensadas com base nisso, evitando impressões erradas.

Os tipos de papéis podem ser combinados de acordo com os modelos de folders. Para opções em pasta, por exemplo, os tipos podem ser diferentes na parte externa ou interna. O mesmo acontece em opções como maletas ou folhas individuais.

Todos esses modelos de folders foram pensados com base em empresas, objetivos e expectativas diversas. Assim, é sempre bom considerar a variedade de exemplos para se inspirar.

Tomar como referência essas dicas, ajuda a definir o tipo de impressão gráfica ideal. Porém, outra opção é partir para a criação do zero. Essa criação deve juntar o design, conteúdo e material para um processo específico para a empresa.

Gostou de conhecer um pouco mais os modelos de folders? Se interessou pela opção? Aproveite para entrar em contato conosco e conversar com nossos profissionais. Podemos te apresentar diversas opções para uma impressão de qualidade!

Sendo assim, não perca tempo e baixe nosso Guia de Impressão.

Aproveite e baixe nosso material gratuito

Posts Relacionados

Leave a CommentYour email address will not be published.