fornecedor de produtos gráficos

Dicas para escolher o melhor fornecedor de produtos gráficos

Na hora de escolher um fornecedor de produtos gráficos, alguns pontos devem ser estudados. Isso, para ter garantias de um material de qualidade e um atendimento adequado.

Para ajudar nessa escolha, separamos dicas que podem ser aplicadas na hora de pesquisar empresas e selecionar a mais adequada. Essas dicas devem ser adaptadas de acordo com os objetivos do cliente para chegar no melhor resultado de soluções gráficas.

Se interessou e quer saber mais? Confira!

O que você vai encontrar?

Avalie os produtos do fornecedor de produtos gráficos

Antes de fechar acordos com base no preço ou oferta, comece avaliando as soluções gráficas. Essa avaliação vai garantir que as soluções gráficas para a sua empresa sejam de qualidade e adequadas ao pedido.

Sem essa avaliação, há grandes chances de retrabalho ou mesmo de perda de dinheiro por um resultado ruim. Esse resultado atrapalha toda a estratégia de uso posterior dos materiais.

Assim, algumas dicas direcionadas para os produtos são com base em:

Portfólio

Todo fornecedor de produtos gráficos de renome mantém um portfólio atualizado com as soluções que oferece. O portfólio pode ser consultado pelo site ou presencialmente, seja em visita à loja ou quando um representante leva ao cliente.

Ao conferir o portfólio, é possível entender quais as especialidades das soluções gráficas. Essa análise ajuda a entender se o fornecedor possui experiência no tipo de material solicitado. Além disso, é possível conferir o estilo de trabalho da empresa, comparando com outros fornecedores.

É nesse momento que o fornecedor pode mostrar exemplos de folders, flyers e produtos específicos. Apresentando esses exemplos mais específicos, é possível avaliar o acabamento, matéria-prima e impressão, se certificando da qualidade do produto.

Qualidade de impressão

A qualidade de impressão é um dos pontos principais na hora de escolher o fornecedor de produtos gráficos. Conectando esse ponto com o anterior, na hora de ver o portfólio uma ideia é pedir amostras de impressões. Essa amostra podem mostrar diferentes tintas e papéis variados, ajudando no entendimento por parte do cliente.

Esses exemplos podem ser até mesmo avaliados em relação ao pedido final. Assim, é possível comparar a coloração, fixação do pigmento ou mesmo compatibilidade com o papel.

Além disso, é importante conversar com o fornecedor sobre os processos de impressão, perguntando as diferenças de cada um. Nessa hora é interessante constatar o nível de entendimento do próprio e perceber se está preparado para dar suporte.

Roland, impressora de offset.

Quantidade e variedade ofertada

Por fim, uma última dica relacionada ao produto é avaliar a quantidade mínima de pedido e variedade de serviços ofertados.

Se um fornecedor de produtos gráficos possui poucas atividades, ele pode ser considerado um especialista naqueles processos em si. Mas, talvez não tenha serviços de apoio ao cliente. Em contraponto, se a empresa é muito grande, o contato pode ser difícil sem uma área específica para esse atendimento.

Assim, antes de tomar uma decisão, pergunte sobre o suporte durante o pedido.  Tente conhecer as áreas de atuação e entenda se o fornecedor é expert no tipo de demanda.

Além disso, é importante entender sobre os tipos de serviços auxiliares. Afinal, a solicitação não envolve apenas encaminhar o arquivo, mas saber detalhes sobre a demanda e alinhar as expectativas.

Confira a infraestrutura

A infraestrutura do fornecedor de produtos gráficos vai mostrar se há suporte para o pedido. Nesse ponto, a avaliação é direcionada para produtos e equipes. Afinal, se o fornecedor possui comprometimento com a qualidade das entregas, deve trabalhar com um processo tão bom quanto.

Para entender melhor como avaliar a infraestrutura, as dicas são:

Fornecedores de equipamentos confiáveis

Pesquise ou pergunte para o fornecedor de produtos gráficos sobre:

  • A composição de seu parque gráfico;
  • As tecnologias das máquinas de impressão;
  • Os tipos de papéis e tintas utilizados.

Depois das perguntas, pesquise sobre as marcas e tipos de equipamentos utilizados. Atualmente, as soluções gráficas devem partir de equipamentos de qualidade e já reconhecidos no mercado.

Após essa verificação, veja quais certificados um fornecedor deve ter e pesquise se a empresa os possui. Essa informação pode estar no site ou pode ser conversada diretamente pelo atendimento.

Equipes para elaboração dos produtos

Além da avaliação sobre os equipamentos e certificações, converse melhor sobre os colaboradores da empresa. Questione as responsabilidades de cada área, pergunte como essa divisão é feita durante a produção e entenda quem desenvolverá o material.

Outro ponto é entender se há atualizações e treinamentos para a equipe conforme novidades surjam. Esse cuidado com o funcionário tende a desenvolver um ambiente mais colaborativo.

Assim, pesquisar as avaliações de funcionários em sites ou mesmo nas redes sociais ajuda a entender a proposta da empresa. Lembrando que o projeto gráfico será tratado por equipes e pessoas variadas. Assim, a empresa deve garantir o alinhamento entre o cliente e colaboradores.

Análise do material

Se a equipe da empresa de for especialista, os colaboradores podem conversar com o cliente sobre a qualidade do produto. Além disso, eles podem dar suporte quanto à configuração de envio do material e as adaptações necessárias.

Há muitas empresas que apenas recebem o material e começam as impressões, muitas vezes trabalhando com arquivo de qualidade baixa. Se a equipe perceber esse problema e entrar em contato com o cliente, o risco de retrabalho é baixo.

Além disso, esse contato demonstra preocupação com o resultado final do produto, um ponto positivo para o cliente e fornecedor.

Pesquise a reputação do fornecedor de produtos gráficos

Muitas empresas de soluções gráficas podem apresentar propostas atrativas. Porém, não se precipite na hora de escolher e pesquise o máximo possível.

A reputação do fornecedor de produtos gráficos conta muito para a decisão final. Assim, há algumas formas de entender se os serviços são bons, se entregam no prazo e outras atividades relacionadas.

Como dicas, essas 4 ações são fundamentais na hora de entender a reputação do fornecedor:

Dados da empresa

Se o fornecedor de produtos gráficos é atuante no mercado e não tem nada a esconder, as informações serão encontradas facilmente. Dentre elas, procure pelo endereço, CNPJ, maneiras de contato e plataformas online.

Além disso, teste as informações para garantir que não é nenhuma empresa fantasma ou pessoas com más intenções.

Avaliação de outros clientes

Procure por outros clientes da empresa e, se possível, peça uma opinião sobre o fornecedor. O contato direto ajuda na hora de tirar dúvidas sobre a experiência, mas até um telefonema ou e-mail pode ajudar.

A avaliação de outros clientes é muito determinante na hora de comprovar a eficiência do fornecedor. Lembrando que essa pesquisa vale para a qualidade do produto, o processo de trabalho, cumprimento do prazo ou mesmo atendimento. Todos esses pontos devem ser entendido ao início ao fim, evitando uma experiência desagradável.

Reputação em sites de opinião

Continuando o ponto anterior, existem sites específicos para o cliente deixar opiniões ou fazer reclamações, como o Reclame Aqui.

Com uma rápida pesquisa em sites de busca, comentários e avaliações sobre o fornecedor podem aparecer. Dessa maneira, fica mais fácil entender os pontos positivos e negativos do negócio e avaliar a proposta.

Vale lembrar que nos sites de fornecedores podem ter declarações de clientes sobre a empresa. Porém, atente-se para não se apegar apenas à isso e faça uma pesquisa aprofundada sobre o lugar.

Reclamações nas redes sociais

Redes sociais como Facebook, Twitter ou Instagram podem ser um canal interessante para conhecer a marca. Claro que há muitas páginas que filtram os tipos de comentários disponíveis. Porém, vale a pena acessar essas plataformas para:

  • Ver as divulgações de produtos;
  • Analisar se possuem boas avaliações;
  • Entender o posicionamento da marca;
  • Avaliar os comentários de clientes.

Esses comentários, posts ou avaliações são outra maneira de ver as experiências de clientes anteriores. Além disso, é interessante avaliar se a marca realiza campanhas de engajamento, fidelização ou mesmo se há preocupação com o consumidor.

Seguindo essas 3 dicas, é mais fácil entender a postura e os trabalhos do fornecedor de produtos gráficos. Assim, dedique um tempo para contatar clientes anteriores e focar nos pontos apresentados. Cuidado para não optar por um lugar apenas pelo encantamento inicial, isso pode gerar dores de cabeça futuramente.

Análise a duração e opções de entrega

Depois de pesquisar sobre o produto e conferir a reputação da empresa, é hora de fazer o pedido. Mas, espera um minuto! A entrega é só daqui há um mês? O tempo de confecção é tão demorado assim?

Para evitar essa situação chata, um outro ponto de análise para escolher o fornecedor de produtos gráficos é a entrega. A entrega no geral, considerando tempo de alinhamento, produção e, enfim, entrega.

Pensando nessa necessidade, você deve se atentar para:

Opções para confecção

Antes de fechar um pedido, converse sobre a sua necessidade e prazo. Se o prazo não for compatível, o fornecedor pode apresentar outras opções. Como exemplo, ele pode mostrar outro tipo de material ou impressão que fica pronto mais rápido.

Além disso, é necessário entender com o fornecedor se ele possui equipamento disponível para a demanda. Se isso não for alinhado, talvez o resultado seja de pior qualidade.

Outra alternativa é conversar sobre planos soluções gráficas com valores diferentes de acordo com o prazo. O fornecedor de produtos gráficos pode, por exemplo, oferecer menor precificação caso o prazo seja maior, uma alternativa para produções recorrentes.

Por fim, vale um alerta: cuidado com empresas que prometem entregas muito rápidas. O equilíbrio entre tempo de produção e qualidade deve ser um dos focos!

Tipos de entrega

Os tipos de entrega variam de fornecedor para fornecedor. Com o crescimento de serviços, muitas empresas já oferecem entregas no próprio cliente, enquanto outros optam pela entrega em mãos.

Com isso, outro ponto de atenção é o entendimento do tipo de entrega oferecido. Se o cliente não possui muito tempo ou alguém específico responsável por isso, as entregas são interessantes. Mas, se o material for mais delicado ou mesmo confidencial, a retirada em loja física pode ser a solução.

Lembrando que com os tipos diferentes de entregas o valor do serviço pode mudar. Outro ponto a se considerar é a frequência de entregas. Se a parceria for em longo prazo, pode haver opções de entregas específicas para o tipo de contrato, tudo depende do contrato definido.

Comprometimento com prazos

Quando o foco for a análise das experiências de clientes anteriores, a pesquisa sobre prazos deve ser feita. Afinal, há muitos fornecedores de produtos gráficos que prometem a entrega em determinada data e não cumprem o acordo.

Opte por empresas que expliquem detalhadamente cada etapa de produção e o tempo para elas. Essa explicação varia de acordo com o pedido, e, consequentemente, o prazo também, e isso deve ser considerado no contrato.

Porém, atualmente há muitas empresas que precisam de produtos com menor prazo de entrega. Então, avalie o preparo do fornecedor para essas situações e procure conferir se a qualidade da entrega ainda é boa.

Muitas vezes, mesmo com produto de qualidade, o fornecedor pode ser negligente quanto à entrega, comprometendo a ação do cliente. Cumprindos essas 3 dicas a entrega deve ser um ponto de auxílio, sem complicações ou dores de cabeça.

Por fim, se a parceria for à longo prazo, o cliente e fornecedor podem conversar sobre prazos especiais. Esses prazos, quando combinados antecipadamente, podem ser negociados entre as partes.

Equilibre custo com benefício

Aquele ditado “o barato sai caro” pode ser aplicado em muitas situações. Às vezes, a busca por um fornecedor de produtos gráficos não deve seguir apenas o valor mais baixo.

Se a empresa trabalha com qualidade na entrega, atendimento e outros serviços, é preciso entender quanto vale esse equilíbrio.

Para pensar melhor sobre os custos das peças, algumas ideias são:

Tabela de preço de fornecedor de produtos gráficos

Consulte se o fornecedor possui uma tabela de preços de acordo com o produto ou serviço. Essa tabela pode ser um parâmetro de comparação com outros fornecedores, além de direcionar o projeto.

Provavelmente o preço deve variar de acordo com as especificidades do projeto. Porém, com uma média geral é possível calcular os gastos e comparar as opções.

Orçamento personalizado

Com a ausência da tabela de preço ou se o projeto for muito específico, o orçamento personalizado pode ajudar. Fornecedores que fazem esse orçamento geralmente tratam a demanda com mais atenção, oferecendo apoio direto.

Além disso, nesse orçamento ele pode listar as coisas inclusas no processo, considerando desde o produto final até suporte. Com essa lista, a comparação é voltada para o custo-benefício, não apenas para o valor do produto.

Assim, é possível analisar, por exemplo, se o fornecedor possui programa de apoio incluso no valor. Comparando com outro fornecedor que considera apenas a execução e não oferece bons canais de atendimento, o custo-benefício é diferente.

Itens e serviços inclusos

Para que o custo-benefício seja vantajoso, ao conversar com o fornecedor peça para explicar o que está incluso no pedido. Para uma quantidade maior de produtos, pode haver um desconto ou brinde, por exemplo.

Outra possibilidade é que exista tipos de serviços inclusos, como o atendimento com um colaborador expert ou mesmo entrega inclusa.

Se o produto for mais barato com um fornecedor, mas não inclui apoio, o custo-benefício pode não compensar a contratação. Assim, feche um contrato que faça sentido para todas as etapas de contato, não apenas para a produção em si.

Opte pelo atendimento personalizado

De nada adianta um produto de qualidade se é impossível conversar com a empresa. Ou se o profissional não pergunta sobre o processo e acaba entregando um produto errado.

Para uma boa experiência com o fornecedor de produtos gráficos, as atividades devem ir além a confecção do pedido. É importante entender qual atendimento a empresa oferece para saber se o apoio será total.

Muitos fornecedores podem, por exemplo, atender extremamente bem até fechar o negócio, deixando o consumidor à deriva durante a confecção.

Para não errar quando o assunto é atendimento prestativo, alguns pontos de atenção envolvem:

Recomendações de produtos

Se já existir um projeto para a impressão gráfica, perfeito! Porém, uma possibilidade é discutir essa ideia com o fornecedor, ouvindo opiniões de um especialista.

Essa opinião pode ser direcionada para um projeto que já está em andamento ou finalizado, captando boas ideias para impressão. Porém, outra opção é pedir dicas de acordo com o objetivo do cliente.

Se a opção for um folder institucional, por exemplo, o fornecedor pode falar sobre os tipos de papéis recomendados. Explicando sobre isso, talvez o projeto possa mudar, considerando pigmentação, impressão em cores e outros detalhes.

Essa dica também serve para ter certeza que o fornecedor conhece seu produto e é expert no assunto. Se a pessoa não se sentir segura para apresentar ideias, fique desconfiado! Talvez a empresa não tenha tanto tempo de mercado ou talvez ela não dê a devida atenção para o cliente.

Oferecimento de amostras e catálogos

O atendimento do fornecedor pode ser destacado a partir das amostras e catálogos. Levar esse material até o cliente ou apresentar na loja ajuda na hora de visualizar o pedido completo.

Assim, uma dica é procurar fornecedor de produtos gráficos que possuem essas amostras e oferecem como base. Se não existir essa opção, é difícil confiar apenas na descrição do processo, causando mais dúvidas do que soluções.

Apoio e suporte de fornecedor de produtos gráficos

Há empresas que trabalham com solicitações diretas e voltam a entrar em contato apenas na entrega. Já outras ficam em contato com o cliente durante o processo de desenvolvimento, tirando dúvidas e mostrando as etapas.

Na hora de escolher um fornecedor de produtos gráficos, converse sobre o tipo de suporte oferecido. Em algumas empresas é possível ver exemplos da produção ou etapas do desenvolvimento, acompanhando até mesmo no site.

Além disso, é importante ter o telefone ou plataforma de contato para dúvidas e reclamações, garantindo o alinhamento entre ambos.

Pós-vendas

Por fim, uma última dica é ficar de olho no serviço de pós-vendas do fornecedor de produtos gráficos. Para fazer avaliações, muitas empresas procuram o cliente após a entrega, mostrando que realmente se importam com a satisfação.

Além disso, se houver a possibilidade de contratos à médio ou longo prazo, pode ser discutida uma flexibilização no contrato. Assim, termos como valor, prazos e quantidade de produtos podem ser rediscutidos.

Esse tipo de ação acontece após o primeiro trabalho com o fornecedor, afinal, a fidelização também é importante para ele.

Além de todas essas especificidades e dicas, o fornecedor de produtos gráficos pode se destacar se confeccionar um modelo (Mockup). O Mockup é como uma amostra do pedido, geralmente feito para o portfólio ou desenvolvido como exemplo do pedido. Com ele, é possível ter ideia do resultado final do pedido, gerando mais segurança para o cliente.

Além disso, cabe ao fornecedor de produtos gráficos se adaptar de acordo com a necessidade do cliente. Claro que a adaptação depende do modelo de negócio. Porém, se houver a proposta de um atendimento personalizado, melhor para o consumidor.

Essas dicas valem muito na hora de escolher um bom fornecedor para materiais gráficos. Porém, cada demanda é específica e, assim, deve considerar as dicas como direcionamentos.

O que achou das dicas para conseguir um bom fornecedor? Aproveite para conhecer nossos produtos e serviços e conversar com um atendente!

Related Blog

Leave a CommentYour email address will not be published.